«A Arte da Comédia». Estreia da primeira criação de 2018 do Teatro Oficina é apresentada a 23 e 24 de Março no Centro Cultural Vila Flor

O final do mês de Março brinda-nos com a estreia da primeira criação de 2018 do Teatro Oficina, “A Arte da Comédia”, uma peça sobre a importância do teatro... municipal. 



O espectáculo, com texto de Eduardo de Filippo e encenação de João Pedro Vaz, pisa as tábuas do Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor (CCVF) nos dias 23 e 24, sempre às 21h30. 

A Arte da Comédia” é um texto do comediante (e chefe de companhia) Eduardo de Filippo em que a bela representação e o disfarce parecem enganar os novos políticos locais, numa trama em que o virtuosismo dos atores é posto à prova e discutido o papel do teatro numa cidade de província. As personagens centrais são o ator/diretor da companhia de teatro local (interpretado por João Pedro Vaz) e o novo presidente da câmara nomeado pelo governo para gerir a cidade (interpretado por Valdemar Santos). É entre eles que se debate o papel do teatro municipal. Um espectáculo considerado ideal para início de mandato. 

O restante elenco da nova criação da companhia de teatro de Guimarães é recheado por atores e atrizes pertencentes ao Gangue de Guimarães (artistas de artes performativas cartografados pelo Teatro Oficina que são provenientes de Guimarães ou com íntima relação com este território, encontrando-se espalhados pela cidade, pelo país e pelo mundo), entre estes Carolina Amaral, Diana Sá, Emílio Gomes, Gil Mac, João Ventura e Mário Alberto Pereira, contando ainda com a presença de Nuno Preto e as participações especiais de António Matos e Elvira Oliveira

Depois de um ano intensamente participativo (2017), em que o Teatro Oficina abriu as portas para um novo ciclo de relação com o território, em 2018 a companhia de teatro de Guimarães quer investigar o que é essa arte do teatro de que todos falam com tanta propriedade. O ano em que se afirmou como “o lugar de onde se vê” o território serviu também para debater com centenas de pessoas qual pode ser a missão da companhia de teatro de Guimarães. Mas, segundo o diretor artístico do Teatro Oficina, João Pedro Vaz, faltou ainda partilhar aquilo que entendem e sabem de teatro, prometendo, em 2018, voltar ao princípio. 

Criada a Rede Teatro Oficina, este ano estão prometidos mais projetos que ligam a companhia com os grupos de amadores de teatro, os artistas do Gangue de Guimarães, os alunos das Oficinas do Teatro Oficina (OTO’s) e a Licenciatura em Teatro da Universidade do Minho. A formação estará também na ordem do dia, propondo-se a companhia de teatro de Guimarães a dar esse contributo e ser um laboratório teatral (ou performativo) permanente. Neste sentido, os maiores parceiros do Teatro Oficina, este ano, são a Programação Regular do CCVF e o serviço de Educação e Mediação Cultural, “lugares” do projeto cultural da Oficina onde a relação do território com as artes performativas explode. 

Assim, a juntar a esta primeira criação do ano (“A Arte da Comédia”), o programa do Teatro Oficina para o ano de 2018 contempla outras duas novas criações, que contam novamente com a intervenção de atores e atrizes do Gangue de Guimarães e da Rede Teatro Oficina. A 08 de Junho estreia “Retábulos” no âmbito dos Festivais Gil Vicente, uma criação a partir de Miguel de Cervantes. A terceira e última peça de 2018, “Caixa Negra”, apresentar-se-á ao público, famílias e escolas, em articulação com a Educação e Mediação Cultural da Oficina, a 09 e 10 de Setembro, 07 e 08 de Outubro, 04 e 05 de Novembro e 02 e 03 de Dezembro. 

Na órbita da Rede Teatro Oficina, o ano de 2018 prevê um leque de atividades – entre oficinas para diversas idades, formações, residências artísticas, bolsas de criação, leituras encenadas – que interligam elementos do Gangue de Guimarães, alunos e ex-alunos da Licenciatura em Teatro da Universidade do Minho e que se desdobram entre o Espaço Oficina, o Centro Cultural Vila Flor, o Centro de Criação de Candoso e várias freguesias do concelho de Guimarães. De relevar, ainda, a Mostra de Amadores de Teatro que terá lugar durante o mês de Outubro, resultado de uma convocatória aberta aos grupos de teatro de amadores do concelho. 


Os bilhetes para “A Arte da Comédia” encontram-se disponíveis por 5,00 euros, 3,50 euros com desconto ou 2,50 euros para portadores do Cartão Rede TO e podem adquiridos nas bilheteiras do CCVF, do CIAJG e da Casa da Memória de Guimarães, bem como nas Lojas Fnac e El Corte Inglés, e via online em www.ccvf.pt e oficina.bol.pt





Arquivo

Mostrar mais

Mais Visualizadas Na Última Semana

Cinema Documental Ibérico em foco na VI edição do Periferias

Matosinhos em Jazz arranca no dia 1 de Julho

Guimarães volta a vestir-se de branco na noite mais emblemática do calendário de verão

Monda apresentam primeiro single «Vai de Centro ao Centro» do novo álbum com edição marcada para Novembro

Jovens solistas da Metropolitana dia 20 de Junho no Museu do Oriente

Já disponível o single «Don’t You» de Future Stranger

Orquestra Metropolitana de Lisboa regressa à Biblioteca Nacional de Portugal com mais uma edição da iniciativa «Música na Biblioteca». Primeiro de dois concertos é já dia 22 de Junho

Passa a Palavra! Festa dos Ofícios do Narrar vai acontecer no concelho de Oeiras entre 18 e 24 de Junho

Mais Visualizadas No Último Mês

Quid estreiam novo vídeo «Pontos Nos Is»

Fado Lelé com novo vídeo, realizado pelo vencedor do Yorn microCURTAS (MOTELX 2017), e novas datas de concertos

Cinema Documental Ibérico em foco na VI edição do Periferias

Matosinhos em Jazz arranca no dia 1 de Julho

:papercutz dia 08 de Junho na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, em mais um concerto da Associação SeteOitoCinco

31ª edição dos Festivais Gil Vicente abre com duas estreias: «Pulmões» de Luís Araújo dia 07 de Junho e «Retábulos» do Teatro Oficina no dia 08

Novas confirmações no 24º Super Bock Super Rock

Kevinho ao vivo em Portugal. Dia 07 de Outubro no Multiusos de Gondomar

Guimarães volta a vestir-se de branco na noite mais emblemática do calendário de verão

«Sempre Que o Fadista Canta» de Miguel Rivotti já disponível em formato digital

Nº Visits _ por Blogger