Miguel Castro apresenta «Se eu vivesse tu morrias» dia 03 de Maio no Teatro Viriato

«Se eu vivesse tu morrias», peça de Miguel Castro Caldas, ganhou em 2017 o Prémio SPA para Melhor Texto Português Representado. O Teatro Viriato apresenta este espectáculo no próximo dia 03 de Maio, às 21h30. 


© Vitorino Coragem 

Passante, não chores a minha morte, se eu vivesse tu morrias, é a partir deste famoso epitáfio de Robespierre que surge o título desta peça. O passante e Robespierre não podem estar vivos ao mesmo tempo, e no entanto é isso que os dramaturgos e os atores fazem a grosso modo no teatro: o dramaturgo morre, e o ator ressuscita-o sem ele próprio morrer. 

Trata-se de um espectáculo surpreendente, divertido, participado e imperdível. Miguel Castro Caldas propõe ao público o exercício de ler antes de ver o texto. Com caráter de ensaio, de uma tentativa ou de uma investigação, Se Eu Vivesse Tu Morrias explora um dos limites do teatro: o texto.
   
Contrariando a ideia de que um espectáculo de teatro decorre no presente, esta peça evidencia a não-presença, a fantasmagoria, o outro acontecimento que não é aquele que decorre no presente. Um espectáculo que não convoca os mortos para a vida, mas que nos convoca a nós para a morte, utilizando o texto como auxílio nesta viagem. 

Se Eu Vivesse Tu Morrias ganhou o Prémio SPA 2017 para melhor Texto Português representado. 


Concepção Miguel Castro Caldas, Lígia Soares e Filipe Pinto 

Direcção e Texto Miguel Castro Caldas 

Criação, interpretação e figurinos Lígia Soares, Miguel Loureiro e Tiago Barbosa 

Criação, Cenografia, imagem, figurinos Filipe Pinto 

Criação, som, vídeo, luz Gonçalo Alegria 

Direcção Técnica Cristovão Cunha 

Criação e assistência aos ensaios Catarina Salomé Marques 

Pré-produção Marta Raquel Fonseca 

Produção executiva Vânia Faria 

Gestão e Difusão [PI] Produções Independentes

Co-produção Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest e Fundação GDA 

Apoio à produção Pólo Cultural das Gaivotas- CML, AND_Lab | Research on Art-Thinking&Togetherness | Máquina Agradável - Associação Cultural | Enseada Amena – Associação Cultural, Espaço do Tempo. 

Agradecimentos Ana Matoso, António Gouveia, Bruno Humberto, Fernanda Eugénio, Marta Rema, Miguel Cardoso, Susana Gonçalves 

Duração: 90 min. aprox. 
M/ 16 anos 


10€ (plateia e camarotes)
7,50€ (frisas frontais)
5€ (frisas laterais) 
Descontos aplicáveis 







Comentários