Entre 04 e 18 de Julho Almada voltará a ser a capital do teatro

A programação integral da 35ª edição do Festival de Almada só será apresentada no dia 15 de Junho (este ano, de novo, na Casa da Cerca), mas os primeiros espectáculos anunciados revelam já que a próxima edição do Festival será uma das mais diversificadas de sempre. Entre 04 e 18 de Julho Almada voltará a ser a capital do teatro, mas também da dança, das marionetas humanas e da animação de rua. 



A peça de abertura é a que foi votada no ano passado como Espectáculo de Honra: 'Bigre', uma comédia sem palavras, venceu o Prémio Molière 2017, arrebatando largos elogios da crítica. 

Em co-apresentação com o Teatro Nacional D. Maria II, 'Actrice', de Pascal Rambert, constitui uma oportunidade única para descobrir o trabalho de Marina Hands


O Teatro Municipal Joaquim Benite acolherá um dos mais destacados criadores da nova geração do teatro francês: Jean Bellorini. O actual director do Théàtre Gérard Philipe traz 'Lilion', do húngaro Ferenc Molnár

O autor do cartaz da 35ª edição do Festival de Almada é o Pintor Paulo Brighenti


No dia 15 de Junho será anunciada a totalidade das dez produções portuguesas (quatro criações) e dos quinze espectáculos estrangeiros (vindos do México, Burkina Faso, Croácia, Eslovênia, Alemanha, Bélgica, Itália, França e Espanha). Mas a venda de Assinaturas para todos os espectáculos já começou: decorre uma Promoção Especial até ao dia 30 de Junho.






Comentários

Arquivo

Mostrar mais

Nº Visits