Cristina Bacelar apresenta vídeo do single «Fado de Papel» do álbum «Nem Tudo é Fado»

Cristina Bacelar em "Fado de Papel", segundo single do seu álbum "Nem Tudo é Fado", um tema de sua autoria. 



Se o fado é destino, sina, sentimento... Fado de Papel é uma urgência doce de saudade, escrita em papel de música, onde as palavras surgem e se aproximam de um sentido poético. É um passado, é perda e é uma esperança. É como o fado, para ouvir no meio do silêncio. 

Fado de Papel 
Letra e música de Cristina Bacelar 

Tudo o que dissemos, 
Foi escrito em folha de água 
Tudo o que fizemos, 
Foi amor e deixou mágoa. 

Tudo o que vivemos, 
Foi vento, imaginação 
Como a cor do sonho é igual ao coração… 

Fado Branco, uma ideia com idade 
Diz-me tu, se há destino sem saudade… 
Fado branco, é uma folha de papel 
À distância, como a terra tem do céu… 

Tudo o que inventamos, 
Foi mais alto do que nós 
Foram olhares, foram beijos que deixámos ficar sós… 
Se a pergunta é sempre a mesma… 
E a tudo o mais o que se faz 
Até termos a resposta, se um de nós olhar para trás. 

Fado Branco, uma ideia com idade… 



"Nem Tudo é Fado" encontra-se disponível no Spotify.



Ficha Técnica para o vídeo 

Fado de Papel” – 4`03 
Letra: Cristina Bacelar 
Música: Cristina Bacelar 

Cristina Bacelar - Voz e guitarra 
Músicos
Armando Ribeiro - Saxofone 
Rui Pedro Claro - Guitarra portuguesa 
Pedro Silva - Percussão 

Arranjo de cordas - Armando Ribeiro 
Figuração - Susana Pereira, João Santos, Rui de Noronha Ozório 
Realização - Alberto Almeida 
Assistente de produção - Adelaide Figueiredo 
Produção executiva - A Garagem do Barão 




Comentários

Publicações Anteriores

Mostrar mais

Nº Visits