Tomara e Homem em Catarse no próximo evento da Associação SeteOitoCinco dia 20 de Julho na Biblioteca Municipal Almeida Garrett

Tomara e Homem em Catarse são os convidados do próximo evento da Associação SeteOitoCinco, dia 20 de Julho, às 21h30, no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, jardins do Palácio de Cristal. 


Filipe Monteiro aprendeu muito novo a tocar piano, órgão e guitarra. Ainda adolescente, começou a compor temas originais para várias peças de teatro. Depois de algumas experiências em bandas de garagem, colaborou na formação dos Atomic Bees que editaram um único registo – “Love Noises and Kisses”. Rita Redshoes, parte integrante do grupo, seguiu carreira a solo e Filipe Monteiro continuou a acompanhá-la nesse percurso. 

Paralelamente à música, Filipe concluiu o Curso de Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes e a imagem (em especial, o vídeo) passou a ocupar até hoje um espaço considerável na sua carreira. No domínio audiovisual, trabalhou com nomes como Da Weasel, Paulo Furtado (The Legendary Tigerman), David Fonseca, Rita Redshoes, António Zambujo e Márcia, produzindo e realizando videoclipes, DVD, documentários e desenhando a parte visual de alguns concertos dos artistas mencionados. 

Filipe Monteiro nunca deixou de trabalhar como músico (de estúdio e ao vivo), arranjador e produtor de discos de Rita Redshoes – “Golden Era” em 2007 e “Lights & Darks” em 2010 - e de Márcia – “Casulo” e “Quarto Crescente”, este em co-produção com o brasileiro Dadi Carvalho (Marisa Monte, Tribalistas, Carminho, Caetano Veloso, entre outros). 

Tomara é um passo em frente. Trata-se da primeira obra em nome próprio, uma nova aventura sob um alter-ego. “Favourite Ghost” foi editado em Setembro de 2017 e inclui os temas “Coffee and Toast” e “For No Reason”.







"Parece-me pertinente considerar a hipótese de que o futuro desejável possa conter um pouco desse mundo. E se o interior do país e a ruralidade contiverem não apenas passado, mas também futuro? 
Em todos os instantes construímos o que virá. Estamos aqui, existimos, ainda estamos a tempo.
José Luís Peixoto 

O mote lançado pelo escritor José Luís Peixoto, serviu de inspiração às viagens efectuadas pelo músico Afonso Dorido (Homem em Catarse) a 17 aldeias/vilas e cidades do interior de Portugal. O resultado chama-se Viagem Interior e está à venda, online e lojas, desde 22 de Setembro de 2017. 

Viagem Interior é o primeiro álbum do Homem em Catarse. Nele, ouvimos o reflexo da beleza da Natureza, dos locais e das gentes do interior de Portugal assim como sentimos toda a força que emana do seu isolamento forçado. Viagem Interior é um documento único para compreendermos uma parte do nosso Portugal. 

Mas, a aventura de Afonso Dorido também conhecido como Homem em Catarse, começou há uns anos atrás quando decidiu enfrentar as estradas e caminhos de Portugal munido da sua guitarra elétrica e dos seus inúmeros pedais de efeitos com um único sentido: colocar em música toda a beleza do nosso país dando a conhecer ao seu público pedaços de estórias e lugares que passam mais despercebidos. 

Homem em Catarse, EP de 2014, Mergulho no Cávado e Guarda-Rios, de 2015, completam a discografia que chega agora à apoteose de um primeiro álbum.







Tomara e Homem em Catarse, dia 20 de Julho, às 21h30, no Auditório Biblioteca Municipal Almeida Garrett 

Bilhetes 7€ 







Comentários