Materiais Diversos no BONS SONS com programação no Auditório Agostinho da Silva entre 09 e 12 de Agosto

A Materiais Diversos é mais uma vez acolhida pelo BONS SONS, com uma programação no Auditório Agostinho da Silva, entre 09 e 12 de Agosto. Tirando partido do conhecimento específico das duas associações, partilha-se programação em artes performativas e música, com vista à potenciação sinérgica da cultura numa área territorial próxima onde ambas actuam. 


Foto © Luísa Baeta 


O dia 12 de Agosto é particularmente especial, pela estreia dos Filhos do Meio - Colectivo249 e Susana Domingos Gaspar, e uma mesa redonda sobre a importância da prática artística na vida dos lugares e sobre a vitalidade que os lugares podem trazer à criação artística. 



«Sacro» de Sara Anjo (Dança) | Quinta, dia 9 às 18h00

Foto © Laís Pereira 


No sentido lato da palavra “mover”, Sacro foca-se na forma como caminhamos, avançamos e recuamos hoje em dia, bem como nas relações que o corpo humano espelha com os seus antepassados e que fabulações ou projecções fazemos sobre o futuro. A peça torna-se um processo simbiótico em torno dos mecanismos vitais da vida: respirar e caminhar, propondo ao espectador uma deambulação por uma caminhada mutante e impermanente. 



«UM [unimal]» de Cristina Planas Leitão (Dança) | Sábado, dia 11 às 18h00

Foto © Susana Neves 


UM [unimal] é um solo desenvolvido a partir da ideia de Sobrevivência, materializada através da fisicalidade da Marcha. A marcha desdobra-se em diversos movimentos que derivam do caminhar e que se revelam no binómio danças de resistência/ resistência na dança. Através de comandos e instruções ao vivo, transmitidas à interprete durante toda a peça, por sistema in-ear, colocam-se em causa conceitos como autoria, autoridade, liberdade e liderança. 



«S E N S O» do Colectivo249 (Instalação) | De Quinta a Domingo, dias 9 a 12 das 16h00 às 20h00

Foto © Luísa Baeta 


O Colectivo249 é constituído por jovens emergentes em múltiplas dialécticas artísticas (artes plásticas, gráficas, audiovisuais e performativas). Através do projecto S E N S O - Pesquisa da sensibilidade cultural na comunidade, procuram explorar no território, com as pessoas, os lugares e a sua cultura, no momento presente, relacionando passado e futuro. Esta prospecção cultural, divide-se actualmente em entre.vistas (pesquisa em Torres Novas) e com.unidade (residência artística em Alcanena) e procura suscitar a reflexão de todos os seus intervenientes. 



«Classe do Jaime» de Susana Domingos Gaspar com Edgar Valente (Dança) | Domingo, dia 12 às 18h30

Foto © Luísa Baeta 


O nome deste projecto nasce no linguajar típico de Minde, em que não existe palavra para dança, apenas para baile - Classe do Jaime ou O-do-Barreiro. Nele, dois bailarinos vão ao encontro de grupos de dança folclórica das Serras d’Aire e Candeeiros e propõem-se aprender o vocabulário tradicional. Classe do Jaime é um dueto, em que a dança tradicional faz perguntas e alimenta a dança contemporânea, e se restauram os conceitos de peso e erotismo. 



Mesa redonda Filhos do Meio «Os Lugares e os / dos Artistas» | Domingo, dia 12 às 19h15 

Nesta mesa redonda será possível conhecer melhor os projectos e artistas Filhos do Meio, procurando compreender a importância desta bolsa nos seus percursos profissionais e pessoais, mas também reflectir sobre a importância da prática artística na vida dos lugares e sobre a vitalidade que os lugares podem trazer à criação artística. 

Convidados: Membros do Colectivo249, Susana Domingos Gaspar e Edgar Valente 
Moderação: Sara Abrantes (Materiais Diversos) 





Comentários